De uma forma geral, a biotecnologia pode ser descrita como o uso de seres vivos para criar produtos ou realizar atividades específicas para os seres humanos.

A biotecnologia usa plantas, animais e microrganismos como bactérias, assim como processos biológicos – como o amadurecimento de frutas ou bactérias que digerem um determinado composto – para obter algum benefício.

Por exemplo, a biotecnologia é usada na indústria, medicina e agricultura para produzir comidas, remédios, exames, biocombustíveis e remover resíduos industriais. A biotecnologia existia muito antes de existir uma palavra especial para defini-la. Muitos dos princípios e algumas técnicas envolvidas em biotecnologia são ancestrais. Por exemplo, a fermentação, em que os microrganismos são usados, é praticada há milhares de anos para produção de cervejas, vinhos, queijos e iogurtes. Técnicas tradicionais de cruzamento de animais e plantas também são uma forma de biotecnologia pré-industrial.

O que é novo sobre a biotecnologia hoje é que os pesquisadores podem pegar um único gene de uma célula animal ou vegetal e colocar em outra célula animal e vegetal de uma espécie diferente (tecnologia dos transgênicos). A biotecnologia também inclui a alteração de genes de um determinado organismo para controlar a produção de uma proteína particular. A capacidade de mudar os genes desta forma vai muito além das mudanças capazes de ocorrerem naturalmente durante a evolução e até mesmo das obtidas através de cruzamento seletivo tradicional.

Outras áreas da biotecnologia que não necessariamente envolvem engenharia genética incluem o uso de enzimas e bactérias em uma grande variedade de aplicações como: Produção industrial, gerenciamento de resíduos, produção de alimentos, remediação de terreno contaminado. O cruzamento de animais, a produção de produtos farmacêuticos e procedimentos médicos também se beneficiam dos avanços da biotecnologia. Os biotecnólogos usam DNA, genes, leveduras, bactérias e células para criar coisas.

A Biotecnologia permite que você trabalhe em áreas relacionadas a: Doenças infecciosas, antibióticos, produtos humanos, tecnologias reprodutivas, projetos genoma, desordens genéticas, terapia gênica, clonagem, células tronco, transplantes, trabalho de recuperação de espécies em perigo, controle e erradicação de predadores externos e pestes, remoção de resíduos e poluição do ambiente, pesquisa de novos produtos, produção de biocombustíveis, aumentar a resistência de culturas e animais a pestes e ao mesmo tempo reduzir o uso de pesticidas, aumentar a tolerância de culturas e animais a pesticidas, criar culturas e animais resistentes a pestes, melhorar a quantidade de alimento obtida por planta ou animal, tornar plantas e animais mais ajustados a condições ambientais específicas como regiões secas ou com muito sal, aumentar a qualidade nutricional da comida produzida  pela planta ou animal, ética envolvendo biotecnologia.

Segundo a Organização Mundial do Comércio, em 2025, cerca de 45% da economia mundial será baseada em produtos gerados através da Biotecnologia. Dessa forma, o Brasil precisa se preparar e formar profissionais qualificados e capazes de enfrentar esse novo desafio.

O objetivo do curso de Ciências Biológicas-Biotecnologia é formar profissionais capazes de atuar em áreas de ponta relacionadas à Biotecnologia como produção de bioinsumos e biocombustíveis de segunda geração; novas terapias celulares, gênicas e teciduais; produção controlada de fármacos e vacinas; biotecnologia vegetal; transgênese e bioinformática, visando o benefício da qualidade de vida do homem em perfeita harmonia com o meio ambiente.O perfil do egresso será o de um profissional apto a atuar em instituições de pesquisa e inovação ou em empresas ligadas às áreas da Saúde, Meio Ambiente, Agropecuária, Fármacos entre outras.

O graduado terá como principal característica uma formação ampla e multidisciplinar em Biologia, Química, Computação, Física e Matemática, garantida pelo núcleo comum de disciplinas obrigatórias, tipicamente cursadas no primeiro ano do curso. Adicionalmente, terá uma formação sólida em diversas áreas básicas da Biologia, tais como: Bioquímica, Biologia Celular, Biofísica, Genética, Biologia Molecular, Biodiversidade, Ecologia, Fisiologia e Microbiologia, que proverão os conhecimentos necessários para que o estudante curse a pós-graduação em qualquer área da biologia ou áreas afins, se assim desejar.

 

.

UFRJ Biotecnologia / Polo Xerém
Desenvolvido por: TIC/UFRJ